Publicado em 20 de Setembro de 2021 | 08h24m

Morre Luis Gustavo; relembre carreira do ator e vídeos marcantes do ator na TV

Comediante lutava contra câncer no intestino. Ele faleceu neste domingo, 19/9, aos 87 anos.


Elen Carolina



 Luis Gustavo nos deixou neste domingo, 19/9, e a dramaturgia brasileira perde mais um de seus grandes nomes. O ator, que nasceu na Suécia e estreou na Globo em 1976, foi vítima de um câncer no intestino.

Em 1968, Luis Gustavo interpretou aquele que seria o primeiro personagem de sua lista de papéis marcantes, Beto Rockfeller da extinta Tupi. O personagem surgiu da observação de um grupo numa boate da época.

“Entrou um rapaz, com uma roupa diferente, simpático. Cumprimentou todo mundo, beijou a mão da aniversariante, pegou flores que estavam na própria mesa e deu a ela, como se ele próprio as tivesse trazido”, disse o ator em entrevista ao Memória Globo. Sua estreia na Globo aconteceu em 1976, na novela Anjo Mau, que também marcou a estreia na emissora do autor Cassiano Gabus Mendes. Na trama, o ator deu vida a Ricardo, irmão do protagonista Rodrigo, vivido por José Wilker.

Em seguida, atuou em Duas Vidas (1977), escrita por Janete Clair. Seu primeiro grande sucesso na TV veio em 1978, com o personagem cego Léo da novela Te Contei?. O ator compôs o personagem inspirado em um amigo de infância cego:

“É um dos personagens que eu tenho mais dentro do coração”, lembrou o ator em entrevista ao Memória Globo.


Luis Gustavo deu vida também ao famoso detetive Mário Fofoca, em Elas por Elas (1982), escrita por Cassiano Gabus Mendes. A ideia inicial do autor para o personagem era bem menor, apenas uma participação nos cinco primeiros capítulos, mas o sucesso foi tamanho que a trama foi reestruturada para explorar mais as cenas de humor envolvendo o detetive.

Terminada a novela e ainda na esteira da popularidade de Mário Fofoca, estrelou o filme As Aventuras de Mário Fofoca (1982) e o seriado Mário Fofoca (1983), com texto de Luis Fernando Verissimo. Um novo personagem marcante surgiria na vida do ator dois anos mais tarde: o Victor Valentim, da novela Ti-Ti-Ti. Luis viveu Ariclenes, um trambiqueiro, que assumia a identidade de um costureiro espanhol. No remake de 2010, ele fez participação!

Em 1989, ele viveu o radialista inescrupuloso Juca Pirama, que seria assassinado nos primeiros capítulos da novela O Salvador da Pátria. No ano de 1990, protagonizou a novela Mico Preto ao viver o personagem Firmino do Espírito Santo, um funcionário público honesto. Anos depois, participou de O Mapa da Mina, última novela do autor Cassiano Gabus Mendes, que faleceu durante as gravações.

Luis Gustavo também brilhou em Sai de Baixo, em 1996 a 2002. No programa humorístico, ator era o Tio Vavá, patriarca de uma louca família composta por Cassandra (Aracy Balabanian), Magda (Marisa Orth), Caco (Miguel Falabella) e os empregados João Canabrava (Tom Cavalcante) e Edileusa (Claudia Jimenez).

Na sequência, esteve na novela O Beijo do Vampiro e viveu um atrapalhado caçador de vampiros. Atuou ao lado de Marília Pêra na novela Começar de Novo, em 2004. Também interpretou o trambiqueiro Nereu na novela Três Irmãs e integrou o elenco de Cama de Gato.

Seus últimos trabalhos na Globo foram em Êta Mundo Bom, em 2016, e em Brasil a Bordo e Malhação: Vidas Brasileiras, ambos exibidos em 2018.

Fonte: Gshow

Clique nos links abaixo e siga o Coluna Retratos nas redes sociais:

Instagram / Facebook / Grupo Coluna Retratos no Whatsapp


 







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE