Publicado em 25 de Maio de 2019 | 16h05m

ATRIZ LADY FRANCISCO MORRE NO RIO DE JANEIRO AOS 84 ANOS


Angelo Terto



A atriz Lady Francisco morreu neste sábado (25), aos 84 anos, no Rio de Janeiro, confirmou seu filho, Oscar Francisco, para a QUEM. "Infelizmente, mamãe faleceu hoje, às 13h. O céu ganhou mais uma grande estrela", disse o diretor da TV Globo. Lady estava internada na UTI do Hospital Unimed Barra, na Zona Oeste da cidade, e teve uma piora no quadro de saúde na noite desta sexta-feira (24). Ela foi hospitalizada no fim de abril após quebrar o fêmur durante um passeio com seus dois cachorros no Parque Guinle, onde morava. Ela foi operada, mas teve complicações após a cirurgia, precisando ser entubada, sedada e depois submetida a uma traqueostomia. O último papel da atriz na televisão foi na novela Malhação: Vidas Brasileiras, em 2018, onde ela deu vida à personagem Lorraine. Além de Oscar, de 53 anos, ela deixa mais uma filha, a corretora de imóveis Andrea Frank, de 54.

A assessoria de comunicação do Hospital Unimed-Rio também confirmou o falecimento de Lady Francisco na tarde deste sábado e divulgou a seguinte nota: "O Hospital Unimed-Rio informa, com pesar, o falecimento de Leyde Cauquer Francisco, às 13h10 deste sábado, por falência de múltiplos órgãos, decorrente de isquemia enteromesentérica (transtorno vascular agudo dos intestinos). Leyde Francisco estava internada no Hospital Unimed-Rio desde 28 de abril", informou o boletim assinado por Paulo Henrique Ribeiro Bloise, diretor médico da unidade.

Leyde Chuquer Volla Borelli Francisco de Bourbon, mais conhecida como Lady Francisco, nasceu em Belo Horizonte (MG). A atriz começou a carreira artística na capital mineira, com participações no rádio e na TV Itacolomi. Em 1972, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estreou na televisão e no cinema. A primeira novela da atriz, na Tupi, foi Jerônimo - o Herói do Sertão (1972).

Atuou em grandes marcos na TV Globo como A Escrava Isaura (1976), de Gilberto Braga, Marrom Glacê (1979), de Cassiano Gabus Mendes, e Baila Comigo (1981), de Manoel Carlos. Um de seus maiores sucessos populares foi como Gisela em Louco Amor (1983), de Gilberto Braga, em que fez dobradinha com José Lewgoy.

A atriz estreou no cinema em meados dos anos 70. Um varão entre as mulheres (1974), de Victor di Melo, e O padre que queria pecar (1975), de Lenine Otoni, foram os primeiros filmes de Lady Francisco, que ainda foi dirigida por cineastas como Alcino Diniz, Alberto Salvá, Carlos Mossy, Roberto Mauro, John Doo e Reginaldo Faria.

Entre os destaques de sua carreira no cinema estão O crime do Zé Bigorna (1977), de Anselmo Duarte; a ambígua Lígia em Lúcio Flávio - o Passageiro da Agonia (1977), de Hector Babenco; e como uma das protagonistas de Profissão: mulher (1982), de Claudio Cunha, como uma carente e complexada solteirona.

Lady Francisco fez também parceria com o cineasta Levy Salgado atuando nos filmes O preço do prazer (1979), Anjos do sexo (1981) - nesse também como co-diretora, Os rapazes da calçada (1981) - em que se traveste de homem, Punk - os filhos da noite (1983), O verdadeiro amante sexual (1985), e Sexo selvagem dos filhos da noite (1986).

Depois desse filme, a atriz ficou só em televisão. Em 2000 atuou em Marcas da Paixão, na Record. Em 2005, voltou para a Globo, onde atuou em Alma Gêmea, e em 2007, em Duas Caras. De volta à Record, em 2009, fez Chamas da Vida. Retornou para a Globo em 2012, em Cheias de Charme. Fez participações em Saramandaia e Louco por Elas, em 2013, em Geração Brasil, em 2014, e Totalmente Demais, em 2015.

Yolanda Cardoso, Lady Francisco e Bia Seidl em Louco Amor (1983) (Foto: Geraldo Modesto/TV Globo)

Claudia Abreu e Lady Francisco em Cheias de Charme (2012) (Foto: Renato Rocha Miranda/TV Globo)

Quem







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE