Publicado em 1 de Agosto de 2020 | 08h43m

Netinho diz que não faz sexo há quatro anos e critica público LGBTQIA+: 'Pensam com o fiofó'

O cantor de axé soltou o verbo


Jaqueline Barbieri



 Netinho, 54, bateu um papo com Eduardo Bolsonaro e compartilhou um trecho da conversa em suas redes sociais. No vídeo, o cantor de axé revela que não faz sexo há quatro anos, revela que pensou em suicídio e afirma que o público LGBTQIA+ deveria se unir ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Se esse pessoal LGBT não vivesse de acordo com o fiofó, eles estariam hoje comandando o Brasil junto com o Jair, apoiando o Jair. Ia ser maravilhoso. Mas eles foram doutrinados a enxergar a vida com o fiofó”, critica ele, que se declarou bissexual em 2010.

Sobre a abstinência sexual, Netinho afirma que foi uma decisão tomada após notar que estava viciado na prática. “Eu não podia ver um buraco de fechadura que me dava tesão. Em 2016, após ter a cabeça modificada e ter entendido essa situação toda, eu decidi me abster de sexo. Não faço mais sexo na minha vida”, justifica.

Famoso pelas canções ‘Mila’ e ‘Beijo na Boca’, o cantor prometeu apoiar Bolsonaro até o dia de sua morte e também criticou duramente o Carnaval de Salvador. “As famílias que tem filhos adolescentes não querem mais levar para Bahia porque vão ver homem beijando homem, abaixando o short no meio da rua para quem está no camarote assistir. Os camarotes são inundados de droga”, disparou.

Veja o vídeo:
 

Via: Yahoo







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE