Publicado em 9 de Outubro de 2019 | 07h51m

Leonardo marca gado com ferro quente e é duramente criticado: “Muita Maldade”


Lorena Gomes



Leonardo tirou a segunda-feira (07/10) para acompanhar os peões de sua fazenda na marcação do gado, e acabou gerando polêmica na web.

Em seu Instagram, o sertanejo postou uma foto na qual aparece marcando um boi com ferrete quente, e escreveu:

“Aproveitando a segunda-feira de folga para carregar um pouquinho de pedra rsrs… Marcando um gado aqui na fazenda! Vamos trabalhar meu povo, se não o Brasil não ‘progrodi’! Boa semana para vocês!”, comentou.

Ao verem a imagem, alguns seguidores ficaram incomodados e resolveram se manifestar:

“Nossa, vai cantar e para de maldade com os boizinhos. Eu amo os animais e não gosto que façam isso”, disse uma seguidora. “Isso é crime contra os animais. Você gostaria de ser queimado?”, perguntou um internauta. “Muita maldade”, opinou outra. “Queimando, ridículo”, escreveu mais uma.

A atitude de Leonardo gerou uma discussão acalorada entre alguns seguidores. Alguns opinaram dizendo que a prática é comum e que não há outro meio de identificar os animais. Outros defenderam o ponto de vista de que é crueldade.

O que diz a lei

De acordo com a 4.714, de 29 de junho de 1965, a marcação de gado com ferro candente é permitida, mas há regras quanto a tamanho do ferrete e local de marcação:

Art. 1º O gado bovino só poderá ser marcado a ferro candente na cara, no pescoço e nas regiões situadas abaixo da linha imaginária, ligando as articulações fêmuro-rótulo-tibial e húmero-rádio-cubital, de sorte a preservar de defeitos a parte do couro de maior utilidade, denominada grupon.

Art. 2º Fica proibido o uso de marca cujo tamanho não possa caber um círculo de onze centímetros de diâmetro (0,11m).

Art. 5º Compete ao Ministério da Agricultura, por intermédio de seu órgão competente, fiscalizar o fiel cumprimento desta lei, nos estabelecimentos industriais sujeitos à inspeção federal, nos matadouros que abatem para consumo local e nos próprios estabelecimentos pastoris.







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE